2005-05-01

 

BLOGOSFERA EFERVESCENTE

Movidos pela discussão em torno do referendo, os franceses terão descoberto a blogosfera. De facto, têm sido inumeros os blogues criados por partidários do “não” e do “sim”. Como não poderia deixar de ser em terras gaulesas, as discussões têm sido dominadas pelas teorias de conspiração. Para que conste, estas parecem ser as mais populares (do "sim" e do "não"):
1- A administração Bush deseja que a Europa adopte a Constituição por que desta forma os Estados-Nação serão liquidados e permitindo que Washington lide com uma Europa mais dócil.
2- Washington está secretamente a financiar a campanha do “não” por que deseja arrasar as intenções europeias de criar uma política externa comum que pudesse rivalizar com os Estados Unidos.
Aparentemente a blogosfera tem atraído mais partidários do “não”, a tal ponto que Jack Lang julgou necessário lançar um alerta para este facto. Entretanto, o UMP do senhor Sarkozy criou um sítio para que os seus membros criem o seu próprio blogue. A coisa está quente e interessante e merece acompanhamento. Vale bem a pena visitar dois sitios, entretanto criados por socialistas nos dois campos, este a favor do “não” e este outro de Strauss-Kahn a favor do “sim”.

Entretanto, num outro registo, o senhor Jonathan Schwartz, presidente da Sun Microsystems* pode bem ser considerado um dos mais populares CEO na blogosfera. Na verdade, o seu blogue recebe cerca de 30.000 visitas por dia. O senhor Schwartz é já conhecido pela sua devoção à blogosfera tendo mesmo declarado ao Wall Street Journal não compreender por que não há mais CEO com blogues, na sua opinião “afirmar que não há tempo para o blogue é iludir-se, dado que o imperativo número um de qualquer gestor sénior é comunicar”.
Concordo!

*A Sun Microsystms desenvolveu um suporte para a blogosfera e incentiva os seus colaboradores a criar o seu próprio blogue. Já são cerca de 1.000, os funcionários da empresa na blogosfera.

Comentários:
Caro Luís,
Cada vez mais, a informação passa pela blogosfera. E, como tão bem referiu e citou: "afirmar que não há tempo para o blogue é iludir-se, dado que o imperativo número um de qualquer gestor sénior é comunicar", é isto mesmo que se passa. Quem não comunica, não existe. Não conta.
Nos E.U.A. a internet já "fez" um candidato: Howard Dean. E, por cá, nas nossas terras, ensaiou-se um tímido diário de campanha, nas legislativas. A par dos já existentes, mas pouco atractivo, blogues de deputados, com 'residência' no site do Parlamento.
Quanto à área das empresas, o Luís está muito mais habilitado para dissecar a área.
Os blogues marcam a agenda, nos mais variados domínios. Isto é incontornável.
 
A blogosfera tem a enormíssima vantagem de permitir a troca de conhecimento que não seja formatado pelos circuitos "oficiais" de divulgação; esta é uma das suas grandes conquistas. Contudo, permite também uma atitude de desresponsabilização das ideias veiculadas, permitindo a calúnia ou a difamação anónima com uma velocidade estonteante (como recentemente ocorreu em Portugal); este aspecto é, na minha opinião, o seu calcanhar de Aquiles.
Um abraço.

PS- muito gostaria de ver os blogues de certos gestores portugueses ou de directores-gerais do nosso burgo a tentarem comunicar...!
 
Caro Carlos valerá bem a pena regressar a este tema com uma análise sobre o que se passa nas empresas portuguesas.

Caro João, seria, de facto, interessante!
 
Gestores de topo, governantes, deputados, jornalistas e comentadores, todos obrigados a criar e manter actualizado um blog durante seis meses. Era a melhor maneira de nos livrarmos de quase todos eles.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?