2005-09-29

 

BRINCAR COM O FOGO

O que se está a passar na campanha eleitoral para a Câmara do Porto é preocupante.
A forma como Rui Rio foi ontem recebido no bairro do Aldoar é simplesmente inaceitável!
Afigura-se óbvia a existência de manipulação para criar a sensação de ódio e repulsa em relação a Rui Rio - dir-se-ia que a repetição da vergonhosa saga "super dragões".
Rio, por seu turno, parece tentado a perseguir desesperadamente a sua “Marinha Grande”.
Perante estes desenvolvimentos, Francisco Assis (até por ter sido, ele próprio, vitima deste tipo de aviltamento) deveria ter condenado de uma forma inequívoca estes comportamentos vis.
As candidaturas parecem estar dedicadas a participar numa espiral doentia, jogando com a exaltação das gentes e com o seu efeito mediático. Acicatar os ânimos dos “populares” constitui uma “arma” perigosa e letal. No Porto, andam a brincar com o fogo…

Comentários:
Um dado é certo: se fosse ao contrário, agressões de simpatizantes à Direita sobre um candidato e apoiantes de Esquerda, seria elevado o tom de indignação na imprensa e dos opinion-makers. É sempre assim.
 
Só há uma maneira de combater este tipo de actos: a elevação do nível do debate político!
Se mesmo assim ocorrerem, o que será pouco provável, é preciso que sejam inequivocamente denunciados sem complexos de esquerda ou direita.
Confesso que já há dias me desagradou a forma como F. Assis desafiou Rui Rio para visitar o Bolhão...
 
Pergunto-me se Rio não esperaria, e desejaria, que as provocações tivessem passado a agressões. Conhece melhor propaganda do que um candidato com umas escoriações obtidas no cumprimento do "dever"?
Ironia à parte, dou-lhe inteira razão - no Porto andam a brincar com o fogo.
 
Caro Crack, acho exactamente que Rio parece procurar desesperadamente uma repetição da Marinha Grande quando Soares foi ignominiosamente sovado. Tal como os que acicatam os ânimos, Rio descobriu (subitamente) o caminho para os bairros mais perigosos do Porto onde até agora (avisadamente não entrou). Estão bem uns para os outros nas brincadeiras perigosas.
 
Caro Ls
Esta sua chamada ao episódio da Marinha Grande deixou-me aqui com uma dúvida existencial - dada a sua circunstância actual (a idade)e a moda dos novos tempos, o que proporá a campanha do simpático velhote para substituir esse dramático episódio? Uma estalada do José Castelo Branco, com a luvinha Chanel? Aiii!
A diferença entre a política a sério e um reality show é cada vez mais ténue.
 
Pode-se especular com as intenções de Rui Rio ao visitar Aldoar. Não se pode iludir o que aconteceu : uma arruaça açulada por energúmenos contrários a Rui Rio, com o apoio tácito, consentido, de supostos socialistas, na verdade, meros desordeiros, seguros da sua impunidade. A reacção de Assis é muito reveladora do provável conluio. De resto, até com putativos correligionários têm rebentado tumultos, como o que custou a vida a Sousa Franco. Quem promove este tipo de comportamentos corre sempre os seus riscos, como o próprio Assis deveria ser o primeiro a saber. Enfim, mais indignidades das turbas ignaras exploradas por polítiqueiros comuns.
 
E quem está a abanar a chama é o PS, infelizmente.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?