2005-12-11

 

DEBATE (III)

Esteve bem Francisco Louçã no debate com Cavaco Silva. O candidato apoiado pelo Bloco de Esquerda foi claro na enunciação dos pés de barro do Cavaquismo. Raramente chamando o seu oponente pelo nome, utilizando uma desnecessária fórmula (o meu adversário), Louçã fez, contudo, bem o seu papel, explicando com clareza as suas criticas, obrigando Cavaco a uma defesa pouco convincente.
O momento maior surgiu, entretanto, quando Cavaco Silva, orgulhoso, quis ali mesmo fazer um apelo: estava na altura de ser efectuado um “grande estudo” para análise rigorosa e actual da situação da Segurança Social. Louçã, lembrou então que esse estudo já foi realizado, entregue na Assembleia da República, e que ele (Louçã) já o havia lido. Cavaco, cautelosamente, optou por ignorar olimpicamente a observação.
Ora, este revelador pormenor que reduziria a credibilidade de qualquer candidato é ainda mais penalizador para Cavaco: tendo construído uma imagem de rigor e de “conhecimento dos dossiês”; tendo repetidamente afiançado não ser homem de retórica; Cavaco Silva mostra que, afinal, não conhece os “dossiês” mais elementares e fundamentais (ele próprio assumiu que a “crise da Segurança Social” é um problema essencial da sociedade portuguesa), mostra que fala do que não conhece e que soçobra quando encontra pela frente alguém que domina a (única) área em que parece estar mais à vontade.
Depois de tudo isto sobra o que?

Comentários:
Caro LS, a sua interpretação sobre o desconhecimento de Cavaco acerca do estudo sobre a Segurança Social é a que faz a generalidade dos que não simpatizam com Cavaco, mas não é a única possível. Curiosamente, pareceu-me que não havia desconhecimento, mas que usou Cavaco uma maneira enviesada de dizer que o dito estudo, para ele, não conta, daí ser necessário fazer um estudo. Se me pergunta se foi a melhor maneira do candidato manifestar o seu desacordo com o estudo já entregue, acho que não foi, porque a primeira leitura é aquela que a maioria das pessoas fez, e que lhe é bastante desfavorável. Contudo, creio que os destinatários da mensagem a terão percebido muito bem.
 
Fazer boa figura em frente ao Candidato Cavaco não é difícil, convenhamos...
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?